PROGRAMA NACIONAL DE VIGILÂNCIA DA BANDEIRA AZUL

Durante a época balnear as zonas balneares galardoadas têm que cumprir as condições estabelecidas para a atribuição do galardão. É nesta fase do Programa que durante os últimos anos se tem vindo a implementar o PNVBA, com vista a garantir a qualidade ambiental das zonas balneares que o galardão simboliza.

O programa está direcionado para as praias galardoadas com a Bandeira Azul, revestindo-se de uma importância redobrada, face à qualidade ambiental exigida.

O projeto consiste na verificação de um grupo de situações (Envolvente, Apoios de Praia/Equipamentos, Areal, Informação/Educação Ambiental e Posto de Praia) e é baseado nas observações realizadas por jovens vigilantes, durante os meses de Julho e Agosto. Deste programa de vigilância obtém-se informação com prontidão que, no caso de ocorrências anómalas, permite um rápido solucionamento dos problemas detetados.

Login de Coordenadores PNVBA Aqui   Relatórios do Programa

PRINCIPAIS OBJECTIVOS DO PROGRAMA
  • Fomenta a recolha de informação que permita uma melhor gestão das zonas balneares;
  • Promove a caracterização das zonas balneares galardoadas;
  • Estimula o contacto directo dos jovens com a natureza e melhora o conhecimento da realidade onde se inserem;
  • Promove de modo saudável a ocupação dos tempos livres dos jovens com actividades de interesse colectivo;
  • Contribui para a formação de cidadãos participativos;
  • Sensibiliza o utilizador para a necessidade da preservação das zonas balneares e envolventes.
Entidades Envolvidas

A ABAE, como entidade coordenadora do PNVBA conta com o apoio/parceira de várias entidades e/ou particulares, tal como demonstrado na figura, tornando possível desenvolver o PNVBA com maior eficácia. A Associação define uma metodologia de execução, seleciona os coordenadores regionais, formando-os, planeia os materiais a atribuir, é a responsável pela articulação com as entidades envolvidas; por fim, apresenta os resultados conclusivos consequentes das ações de vigilância realizadas pelos jovens.

A ABAE é a entidade responsável pela coordenação e organização do PNVBA, ou seja, define a metodologia de execução do Programa, selecciona e forma coordenadores regionais que irão enquadrar os jovens, define materiais/equipamento inerentes ao desenvolvimento do programa, faz a articulação entre as entidades envolvidas e trata/apresenta os resultados finais.As entidades promotoras (autarquias, juntas de freguesia ou associações, por exemplo) candidatam o Projeto ao IPJ, no âmbito do OTL. Estas devem assegurar aos jovens vigilantes inscritos no PNVBA todo o apoio logístico e transporte para a execução das suas tarefas, providenciando os meios necessários para o desenvolvimento das atividades.Ao IPJ incube a divulgação do projeto, nomeadamente através do Portal da Juventude, assim como a divulgação e coordenação dos processos de inscrição das entidades promotoras e dos jovens. O IPJ compromete-se a pagar uma bolsa a cada jovem inscrito na Ocupação de Tempos Livres.O coordenador regional tem como principal função orientar os jovens inscritos, dando-lhes formação e os esclarecimentos necessários para o bom desempenho da atividade. Deve também elaborar um conjunto de documentos, relatórios e fotografias que resultarão num Relatório Final.Os jovens vigilantes são jovens inscritos no programa OTL, desenvolvido pelo IPJ. Podem, também, ser jovens voluntários de agrupamentos de escuteiros, associações, etc. que implementam o PNVBA no terreno, preenchendo as fichas de visita às zonas balneares e devolvendo-as ao coordenador/monitor. O jovem vigilante deve ser integrado nas ações ou atividades de educação e sensibilização ambiental desenvolvidas na praia, desenvolvidas pelas autarquias.Estes são devidamente enquadrados pelos respetivos coordenadores da ABAE, permitindo melhorar significativamente a eficácia do Programa.

Vigilância Azul1

Dezembro 22, 2014

Vigilância Azul2

Dezembro 22, 2014

Vigilância Azul3

Dezembro 22, 2014

Vigilância Azul4

Dezembro 22, 2014

Relatórios