De Volta ao Mar com Atitude de Mudar

Este ano, considerando o contexto em que vivemos, não podemos ir à praia da mesma forma; a beira-mar continua a ser, indiscutivelmente, um lugar de bem-estar, mas, agora implica restrições, distâncias de segurança e aumentar as medidas de proteção individual.

Assim, estamos “De volta ao Mar, Com Atitude de Mudar”: mudar a forma como nos relacionamos com o Mar e com os outros; mudar a forma como usufruímos da praia; mudar a forma como nos comportamos social e ambientalmente.

Antes da pandemia, falamos sobre a influência da Natureza na saúde de cada um e apresentamos conceitos de Blue Health e Slow Living; afirmamos que duas horas semanais de contacto com a Natureza podem fazer toda a diferença no equilíbrio emocional de uma pessoa; que a linha do horizonte e o cintilar da água têm um efeito tremendo; que o murmurar das ondas vibra numa frequência que leva os nossos corpos a libertar endorfinas – a maneira química de dizerem que estão felizes. Nada disto perdeu o sentido, mas torna-se imprescindível adequar o nosso comportamento às novas regras, para que, o mais brevemente possível, possamos usufruir do Mar e da Natureza sem medos e sem restrições.

Continuamos a querer que as pessoas vivam o Mar, as praias, os cursos de água e que isso as motive para se tornarem defensoras dos espaços que lhes fazem bem. E, que estejam cada vez mais conscientes do impacto que os comportamentos têm no Mar, nas espécies que nele habitam, no Planeta e na nossa Vida.

Não são só os comportamentos na praia que têm de mudar, o que fazemos em casa, na escola, no trabalho, na rua tem impacto e mesmo sem ir à praia podemos, todos os dias, proteger o Mar: “O Mar Começa Aqui – O Mar Começa em Ti!”.

Em 2020, vamos “Voltar ao Mar com a Atitude de Mudar”!